sábado, julho 29, 2006

Memórias



Todos os dias corro
sobre mim
sobre o desespero de
metas futuras empurradas
por metas esquecidas ... que por vezes
surgem como campaínhas,
Não... são mais agulhas que nos espicassam
cada neurónio numa
tentativa arrepiante de ligar passado e futuro,
tão iguais e tão diferentes.
A separá-las está apenas,
o tempo e a presença de almas
(h)ora ausentes (h)ora obrigatoriamente
presentes ...nas mentes de todos
nós.

3 Comments:

Blogger Coisa Efémera said...

Não existem limites para os nossos sonhos, basta acreditar!

11:43 da tarde  
Blogger Estrela do mar said...

...entre o ontem e o amanhã, existe apenas o hoje...que é por vezes tão pequenino, mas que nos ajuda a acreditar na caminhada que ainda temos pela frente...


Jinhosssssssss

5:45 da tarde  
Anonymous Despedidas said...

"Não podia estyar mais de acordo, até nisto a sintonia existe."
Alguém um dia me postou isto, hoje fazendo Copy/past, fiz deste "coment" meu, tecido em alguns momentos de reflexão, partilha e sinceridade.
Que na tua corrida, e já perto da meta, quando o tempo se torna mais curto e a passo mais lento pelo cansaço, o teu trabalho e vontade aplicado, tenha o louvor merecido!

2:25 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home