quarta-feira, outubro 13, 2004

Unidos

Não há dois seres iguais, nem o próprio ser é igual a si mesmo, a evolução é constante … também não há duas almas iguais. É na diferença que descobrimos e complementamos quem amamos ...alguns ficam pelo corpo. Importante é não fugir da sombra ... e sobretudo nunca minimizar uma relação, bem pelo contrário ...aquilo que gosto mesmo é de possuir a alma ...em que o corpo é apenas um meio para chegar bem dentro, bem fundo ...onde alguns nunca chegam.


Como ?


Entrámos em silêncio ... as roupas foram preenchendo o chão,

enquanto os nossos lábios sôfregos rodopiavam, as mãos esfomeadas procuravam

sempre mais ... em pé ergo-te no ar, a tua entrega faz-me desejar,

a tua voz exponencia a minha vontade, o teu corpo arqueia e o meu ser quer continuar, continuar continuar…continuar-te, dentro …toda, já não é desejo é …sentir o meu vórtice a ressoar impregnando a tua alma, indo para lá …onde só resta o brilho do teu olhar.

4 Comments:

Blogger Gilda said...

E chegamos muito além do corpo... onde nem todos têm o privilégio de chegar.
E o mais engraçado é que quanto mais longe chegamos, mais nos apercebemos que não há fim... as diferenças completam-nos se as soubermos aceitar.
O meu olhar, querido, encontrou-se com o teu... uniram-se e não mais se largaram.
Beijo-te suave e intensamente, como da primeira vez.

1:27 da tarde  
Blogger R/B Estação said...

Que momento!!!
Tenho que vir aqui mais vezes!
Um abraço.
Visita-me tb em:
www.syncope.blogspot.com

9:19 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Simplesmente LINDO...!

3:43 da manhã  
Blogger Maria Branco said...

Luis, já conhecia este teu espaço! Parabéns pela magnifica escrita, gosto da forma como reveste cada palavra de sentires e significados! Quanto a este teu texto, deixo-te apenas um sublime! "É na diferença que descobrimos e complementamos quem amamos" sem dúvida... São as diferenças que nos tornam unicos, são elas que nos despertam para o amor! Sem despedidas.. Um até já...

6:56 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home