quarta-feira, abril 06, 2005

Espaço


Para lá do limite da nossa Terra
temos o ...espaço.
Imagina que és um grão de areia numa praia
banhada pelo mar.

Desse ponto tão pequeno,
olhas para o lado e vês:
outros grãos de areia.
olhas para cima e vês:
o firmamento repleto de astros.
As ondas do mar empurram-te para fora do mar,
até que atinges uma duna soprada pelo ar e aí vais tu a voar.
Tão leve é um grão de areia que te elevas numa corrente de ar quente.
Descansas da subida numa nuvem olhas para baixo e que vês ?

A terra e o mar
Quando dás conta estás no limite em que a força da Terra
te chama para ela e o satélite mais próximo que te dá uma boleia.
Desgovernado o satélite sai da rota e em vez de gravitares em volta
da nossa Terra lá vais tu pequeno grão de sílica por esse espaço fora.
Onde vou parar perguntas tu ?
Ao astro mais próximo ...sem curvas sempre a direito, sem som, sem ar
estás no espaço.
A verdade é que todos nós viemos fora da Terra. Sim podemos dizer que
somos seres alienigenas. Como ? Há milhões de anos a matéria com
que somos feitos não existia, foram as explosões de outras estrelas (a sua
morte) que deram origem ao nosso planeta. Como vês viemos das estrelas
e quem sabe um dia todos ... na nossa Terra voltaremos para o espaço,
inevitávelmente. Porquê ? ...o Sol não dura sempre e no dia em que se
extinguir começa a comprimir-se em si mesmo, a sua luz começa a reduzir-se,
até que existe uma contracção seguida de ...um clarão ...projectado a
anos luz e equivalente a uma quantidade enorme de bombas de hidrogénio.
A Terra desaparece e nós se calhar já povoamos outros astros, é bom que sim.

Para quem quiser aprofundar:
http://www.bbc.co.uk/science/space/spaceguide/space_prog/

10 Comments:

Blogger Ana said...

eu adoro adoro adoro que mistures as imagens e o texto*

9:35 da tarde  
Blogger corpo visível said...

We are all made of stars!!
É uma imagem bonita!

10:44 da tarde  
Blogger Cassiopeia said...

Querido Luís,
Sou esse grão de areia, essa partícula de sílica, não dúvido um segundo.
Porém, sou ESTE grão de areia que se alegra e entristece ou encoleriza sem que, tantas vezes, os outros meus semelhantes se dêem conta.
Mas gosto de ser um grão de areia como os outros; reconhecer-me neles como se me visse ao espelho. (Ou pensavas que é por acaso que tantas vezes menciono o espelho?) :)
Beijos e obrigada

2:58 da tarde  
Blogger Vera Cymbron said...

A nossa pequenez é um trunfo imenso...as estrelas temos em nós, uns mais que outros...
Jinhos...apaixonei-me pelas imagens.

9:19 da tarde  
Anonymous paulo povoa said...

nós somos os grãos dos astros, e aos astros conseguimos chegar com os satélites, com os foguetões, com tudo o que temos ao nosso alcance.
se não fossemos feitos dos astros, porque teriamos tanto interesse em procurar outros planetas, a não ser para saber se lá já vivemos e se sim, porque deixámos de viver

ppovoa1@sapo.pt

12:30 da tarde  
Blogger Estrela do mar said...

...que belíssimas fotos...e logo eu que adoro tudo o que tem a ver com "Espaço"...o texto está perfeito...ambos fazem um belíssimo enquadramento...gostei muito...

Um beijinho*.

1:11 da tarde  
Blogger Estrela do mar said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

1:15 da tarde  
Blogger Estrela do mar said...

...voltei de novo...porque esqueci-me de dizer...que quando era miúda...umas das coisas que gostava de ser...era ASTRONAUTA...imagina...devia de ser influência da série "Espaço 1999" que tanto gostei e gosto de ver...de forma que até comprei as duas séries que sairam recentemente em dvd...

1:18 da tarde  
Blogger Mª João said...

Faço minhas as palavras de Moby, aqui citadas pelo/a Corpo Visível...

Bom fim de semana, Luis D.

12:59 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Cool blog, interesting information... Keep it UP film editing schools

5:27 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home