sexta-feira, maio 27, 2005

Transparente


Havia dias em que sentia uma realidade muda,
Parada a olhar o quotidiano, entrava e saía,
Como se trespassasse o mundo que vai passando
No café olhava observando as expressões, as reacções das pessoas.
Como se fosse transparente entrava e saía:
Da vizinha que esteve toda a noite a gritar com a filha,
do automobilista que amolece no semáforo vermelho,
Ña miúda que faz birra para comer,
No casal de namorados que põe os pasteis da vitrina a olhar,
Dois velhotes falam irritados:
Da corrupção do País, do futebol, do Durão que foi ganhar o pão,
O Santana Lopes que saiu dos tops, no Sócrates que não conhecia a gravidade da situação,

Antes vivias no silêncio da censura, falava-se baixo e aos ouvidos,
Depois veio a revolução …a liberdade …de expressão,
Entrámos na Comunidade Europeia,
As telenovelas paravam o País com a Gabriela.
Dinheiro para a indústria, para a agricultura, para o comércio,
Novas vias, novas estradas,
Antes tínhamos as piores estradas da Europa, hoje as piores auto-estradas.
Fizemos a Expo, reabilitámos o oriente de Lisboa,
Sempre com dinheiros desviados,
Facturas falsas, Universidades “Modernas”, Vacas Loucas, Touros Pedófilos.
Entra governo sai governo, mudam as caras mudam os carros, aumentam as nomeações.
A dívida publica aumenta …como é possível ?
Na Europa os impostos diminuem em Portugal … cada governo retira-te aquilo que já não tens, ontem viste voar os benefícios fiscais, hoje o teu poder de compra.
Em Espanha o Iva é 16 em Portugal vai para … lá da paciência dos mansos.
As reformas derraparam no tempo … a esperança de vida aumentou, a não ser que vás até à assembleia … arranjar uma boleia.


4 Comments:

Blogger Cassiopeia said...

Querido Luis,
Adorei este post.
Sinto-me tantas vezes transparente como a mulher de que falas na primeira parte do texto.
E revoltada como ela /e como tu?) na segunda parte do texto (se me é permitido dividi-lo em 'partes').
Beijo

2:48 da tarde  
Blogger Hipatia said...

clap clap clap!

(sinto que dizer mais só ia estragar...)

7:00 da tarde  
Blogger Vera Cymbron said...

Do melhor que se pode fazer do género! E depois dizes que eu a que escrevo bem...bolas...eu até tenho vergonha de dar-te a noticia de que o portfolio do Sentidos Ocultos seguiu para a editora e agora estou a roer as unhas...
Jinhos grandes e vai dando noticias.

7:08 da tarde  
Blogger Ana said...

Luis, os meus parabens. Mas que belo post este. São tantas as vezes em que todos nós somos como essa mulher transparente e nos dedicamos a ler o que pensam os outros e tentamos colocar-nos na sua pele.
Foi tambem com um sorriso nos labios que li a desgraça em que esta o pais ;P`*

5:42 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home