sexta-feira, dezembro 08, 2006

Caminhar na natureza



Num tapete de folhas em tons de Outono

Apesar do frio, da chuva e do vento,

Sabe bem desafiar a preguiça de um feriado.

Repousar a alma num silêncio com sons

Simples, naturais … em jeito de regresso à natureza, regresso a mim.

O Sol tenta penetrar as nuvens que protegem numa penumbra

nebulosa a vegetação.

Em boa verdade o Homem sempre quis estar com natureza embora se

afaste dela construindo selvas de betão.

Fixo uma planta iluminada no palco da natureza dando cor à palavra beleza.



Penso como seria viver num ambiente rodeado de verde,

Uma casa de vidro,



Estar dentro e fora,

Guardar pensamentos num fim de tarde … que nos convida a entrar

dentro dos reflexos de um dia que chama o Inverno.



Casa de vidro do arquitecto Philip Johnson

primeiro a receber o prémio Pritzker Architecture Prize


13 Comments:

Blogger yora said...

Feliz ou infelizmente já regressei a mim. E já desci até ao fundo e já subi de novo também. Mas sinto saudades do fundo, sinto saudades do abismo. Não realmente o que me atrai mais: se a lucidez da superfície, se a loucura do abismo.

Vejo que aprecias a Natureza. Não sei se conheces, ou tens a possibilidade de visitar, mas a Serra de Sintra é um local em que podemos estar em pleno com a Natureza e ao mesmo com o que de mais belo o Homem já fez. Aconselhar-te-ia a sua visita. Realmente é um local esplêndido de meditação.

Abraço e obrigado

8:39 da tarde  
Blogger Mina said...

Adorava viver num local assim, com uma visão dessas...o bem que me faria!
Beijoca, bom fim de semana!

9:51 da tarde  
Blogger naoseiquenome usar said...

Uma casa de vidro...
De dentro para fora deve ser fantástico, já de fora para dentro, não sei se gostaria da idéia da possibilidade de me sentir observada a todo o instante. Não sei. Ele há coisas que ainda gostamos de fazer sem nos sabermos expostos. Imagina-te a fazer uma careta ao espelho:)


Um beijo grande.

10:48 da tarde  
Blogger Teresa Durães said...

penso que a nãoseiquenomeusar disse as palavras certas

mas gostei das tuas também!

boa semana

1:48 da tarde  
Blogger Luar said...

casas de vidro! bom para mim que adoro janelas e odeio cortinas...

12:35 da manhã  
Blogger Teresa Durães said...

já tens música no Voando, não sei se será a gosto :P eheheheh

10:41 da tarde  
Blogger Misty said...

Luís D,
Um Natal muito Feliz, junto de todos quantos te são queridos.

E que 2007 te reserve a realização de todos os teus projectos!

Um beijito,

4:08 da tarde  
Blogger Teresa Durães said...

um bom solstício para ti!

1:44 da manhã  
Blogger naoseiquenome usar said...

(já disse isto antes:) )
FELIZ NATAL!
OU FELIZ SOLSTÍCIO!


Um abraço muuuuuuuuiiiiiiitooooooooooooo apertado!!!!!!!

11:18 da tarde  
Blogger Estrela do mar said...

............♥
...........***
..........*****
.........*Feliz*
........*********
......************
.....******Natal****
....****************
...******************
..********************
..........****
..........****
..........****



...e que o ano novo que se aproxima seja recheado de coisas muito, muito boas.

Besitosssssss.

12:47 da tarde  
Blogger Teresa Durães said...

termina um ciclo para uns, para outros continua.

nada disso interessa, no entanto. a Terra continua a girar e o Universo parece um pouco alheio ao que pensamos. Nem sei se é verdade, um virus no nosso corpo incomoda bastante se for agressivo. Do mesmo tamanho mas fazendo parte do sistema imunológico, defende. Seremos um virus no Universo?

Bom 2007

10:24 da tarde  
Blogger Kalinka said...

Hoje vim estar um pouco contigo, apeteceu-me!!!

Começando 2007, os meus posts iniciais serão uma espécie de reportagem sobre as férias que fui fazer a New York bem recentemente.
Caso te interesse, aparece por lá.
Vamo-nos encontrando pelo mundo da blogosfera, assim o espero, em 2007

Para ti e todos os que aqui vierem em Paz, os votos de um Ano Novo muito Feliz, com apenas 3 coisas essenciais à Vida - Saúde, Paz e Amor, o resto virá por acréscimo.
Beijokas.

8:11 da tarde  
Blogger Mnemosyne said...

Porque entre as dobras da palavra, a alma também fala...alva do silêncio...o som que o exorciza
Isolo o instante
Petrifico-o
Retenho-o na palavra
Levo um pedaço de ti
Cristalizado no tempo

Um beijo

10:41 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home