terça-feira, novembro 23, 2004

Eutanásia



Gota a gota vão-me diluindo o sangue,
neste quarto em luzes amarelecidas de néon,
visitadas por almas frias, ás vezes consigo vê-las, falam comigo
em mensagens de esperança fingida,
porque a morte é tema proíbido nestes locais.
Sinto guinadas que estremecem os meus ossos,
arrepios que gelam o meu sangue,
a dor fina e perfurante ...retorce o lençol
onde dançam odores pérfidos que me
fazem ansiar a ... morfina
minha companheira, ela rega o meu jardim
como ninguém, as cores deslizantes das flores
fazem-me planar sentindo o doce e suave tocar
das suas pétalas. A brisa matinal deste jardim
tem túneis de luz que me levam... que me levam
...já não levam ...sinto novamente
a minha companheira abandonou-me ...
agarro-me ao varão de aço ...aço ...aço
Voltam os arrepios ... a dor gélida, que corta
...o próprio desespero ...anseio a morte...
viver já não existe ... o prazer já não existe,
no respirar, no olhar, no sentir ...já esqueci
o sabor do ar, o tempo é a sucessão de dias e noites
sem sentido, acordado pelas entranhas que se revoltam
e me levam ao desespero ...quero o silêncio, o nada,
e levo comigo estes que me destroem.
Quero assinar, assumir a morte e libertar-me deste corpo.
Filmem, gravem, façam o que quiserem ... quero partir,
pior que isto é não atravessar, é arrastar ...a morte.
Eu fico bem, a todos que amei, gostei, vivi ...o meu
abraço eterno ...e de tempos a tempos ... virei visitar-vos
... nas Vossas memórias.


8 Comments:

Blogger Maria Branco said...

Estas palavras tão doridas, são um Adeus??
Meu Deus Luis, que palavras são estas???
Diz-me alguma coisa sim?
Um beijo branco.. De vida!!!

1:39 da tarde  
Blogger Vera Cymbron said...

Gota a gota num caminho sem volta...
Luis, porquê esse caminho?!
Se sempre podes voltar para todos nós?!
Se eu estarei sempre aqui à tua espera?!
Gostei do texto, mas não devia dizer-to...
Jinhos

2:49 da tarde  
Blogger Ana said...

Achei a tua visita no meu cantinho assim qualquer coisa de adoravel na medida em que me derreti a ler o que escreveste visto sermos apenas desconhecidos. Mas vamos deixar de o ser porque eu tenciono passar mais vezes pela tua casa =)

4:12 da tarde  
Blogger Afrodite said...

Gostei mt do teu blog!
Obrigada pela tua visita ***

12:38 da manhã  
Blogger Selma said...

O teu poema abraçou-me e entrelaçou-me a alma de uma forma tão triste...
Não gosto de despedidas, não gosto da palavra adeus...senti-te tão corajoso mas ao mesmo tempo tão frágil.
Beijinhos

5:16 da tarde  
Blogger Gilda said...

_________________
_________________
_________________
Imagina que estas linhas são caminhos sem fim... ou com um fim que não conheces.
Tens apenas que seguir o caminho que escolhes... a morfina não é, seguramente, um caminho, não no teu caso.
Mas tu sabes isso, bem lá no fundo tu sabes.
Um beijo

7:37 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Very cool design! Useful information. Go on!
» »

7:13 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

This is very interesting site... Anxiety concerta Medical eyewear free galleries of fat girls http://www.free-adult-video-dvd.info/pissing-girl-pics.html 1952 harley davidson 125 hummer discount baccarat Online payment value New total baccarat 14lowest price tramadol Bankruptcy discharged debts affiliates or affiliate program mp3 download genre rap pages baccarat Baccarat harmonie pitcher

7:13 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home